Abertura oficial do Acampamento Farroupilha 2019 - 07 de Setembro de 2019
< voltar

Clique na foto para ampliar
Sob forte chuva as Chamas Crioula e Cívica chegaram no Parque Mauricio Sirotsky Sobrinho (Harmonia), às 18h desse sábado 07. Iniciando oficialmente o Acampamento Farroupilha 2019.

A chama crioula que foi gerada em Tenente Portela/RS, foi conduzida até a sede da 1ª Região Tradicionalista, na zona sul da capital. Onde ficou guardada até a tarde desse sábado, quando cavaleiros levaram a centelha até o acampamento.

Ao mesmo tempo uma comitiva de 100 pessoas à cavalo, comandada pelo Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Nairo Callegaro, buscava a chama cívica, junto ao Monumento do Expedicionário. Essa mantida pelas forças armadas, em alusão ao dia da independência do Brasil.

Antes de ir ao acampamento, os tradicionalistas repetiram o gesto de Paixão Côrtes, levando a centelha ao Colégio Júlio de Castilhos. Na instituição foram recebidos pela banda do colégio, juntamente com o corpo docente.

As duas chamas entraram no parque pelas mãos do Presidente Callegaro e do Diretor de Cavalgadas da 1ª RT, Solon Oliveira, com aplausos do público que apesar do tempo se mantiveram firmes lotando o espaço reservado.

No palco central esperavam autoridades, prendas, peões e pessoas de destaque no movimento, como o Sr. Rodi Borguetti, folclorista, ex-presidente do MTG . A centelha levada pelos cavalarianos foi recebida pelo homenageado do Acampamento em 2019, Giovani Tubino, e pelo coordenador da 1ª RT, Edison Fagundes, que fizeram o acendimento da Chama Crioula. Com esse ato também foi oficialmente inaugurado o Acampamento Farroupilha 2019.
O símbolo máximo do tradicionalismo ficará aceso até o dia 20 de setembro, guardado no Galpão do MTG. Sendo extinto após o desfile tradicional.

O homenageado, Tubino destacou a importância do símbolo gaúcho. “A comunidade tradicionalista aguarda ansiosa o 07 de setembro, a chegada da chama, não é apenas um fogo que adentra o parque, mas sim a história da nossa cultura. Momento reverenciado por todos presentes, de importância máxima para o tradicionalismo”
Em meio a uma crise econômica social e nas instituições públicas, o evento se supera e conta com diversos patrocinadores que acreditaram no projeto.

A Lei de Incentivo à Cultura também garantiu a realização da festa. “Esse ano o acampamento fechará no verde, pagamos as contas que ficaram do ano passado, deixamos tudo em dia tudo e em ordem. Agradecemos à todos que de alguma forma colaboraram para que o acampamento acontecesse esse ano, principalmente os voluntários” ressaltou emocionado o presidente do MTG, Nairo Callegaro.