Meus jovens, façam acontecer. O momento é de vocês. - 01 de Junho de 2017
< voltar

Clique na foto para ampliar
EDITORIAL

Ao fecharmos as portas do mês de maio, encerramos um dos ciclos mais importantes do MTG. Passamos Abril e Maio, meses em que nossa juventude está em evidência, no Entrevero Cultural de Peões e na Ciranda Cultural de Prendas, eventos onde reforçamos a importância de nossos jovens na construção de novas alternativas e renovamos esperanças no surgimento de lideranças capazes de continuarem a caminhada iniciada no ano de 1947 por jovens que deram um grito na direção da valorização de nossa identidade.

Aos peões e prendas que trabalham nas bases do Movimento, em suas entidades, regiões, estudando, pesquisando, trabalhando no fortalecimento destes valores que norteiam esta caminhada, agradecemos imensamente o esforço e dedicação pessoal de cada um. É necessário que tenhamos o entendimento e percepção do momento que estamos passando e vivendo em nosso Movimento.

A sociedade sinaliza com questões que devem ser encaradas e compreendidas por todos. Este período de transição é inerente ao nosso convívio social, entidades, federações e associações, até mesmo em setores públicos. Devemos ter a humildade e a grandeza para prepararmos efetivamente novos líderes em um novo tempo, com novas propostas e conceitos capazes de fortalecer nossos posicionamentos, sem ferir ou mudar nossos valores fundamentais.

A sociedade pede, necessita, clama por líderes capazes de compreender estes processos, um processo coletivo de valorização de todos, como nos princípios do Movimento. Tenho esta clareza e convicção, aprendi desta forma, tive a oportunidade de conviver dentro do Movimento Organizado nos últimos 40 anos e vejo hoje a necessidade desta retomada. Participei quando criança, adolescente, jovem e adulto como dirigente de entidade, de coordenadoria regional e agora na direção MTG. Percebo e tenho convicção de que esta renovação e retomada passam, sim, pelos jovens, desde que estes tenham o conhecimento da trajetória e construção de nossa federação.

O Movimento revigora-se quando oportuniza a estes uma participação construtiva, sem medos, sem receios, mas com a vontade, a coragem e o desejo de que pode ser feito. Faço a leitura no brilho dos olhos, nos sentimentos que palpitam em cada coração, nos projetos que nascem em cada mente desta gurizada, estes sonhos de uma sociedade mais justa e contemplativa a todos. Sei que vocês não têm o poder de decisão em muitos momentos, mas têm a capacidade de mobilização que é inerente ao jovem, a capacidade de resignar-se e fazerem o contraditório. Devem começar a abrir as mentes, pensar por vocês, pelos sonhos de cada um e que tornem, estes, em sonhos coletivos capazes de construir uma sociedade mais igualitária, honesta e ética.

Esta nova geração dos 50 anos é responsável por este período de transição, com o discernimento de mesclar com a experiência e sabedoria de todos. São entendimentos necessários, para que possamos conviver em “santa Paz”, como diz nosso hino, na convivência das gerações, sem que ocorra a anulação de qualquer um neste processo.

Meus jovens, façam acontecer. O momento é de vocês. A hora é esta, vamos juntos estabelecer uma nova relação. Baseado e alicerçado em muitos depoimentos que trazem à direção do movimento, entendo e percebo, concluindo que devem fazer valer estas vontades. Parabéns pela trajetória de vocês e um forte abraço.
 
Nairo Callegaro
Presidente do MTG